Trabalhos Aprovados

RELATO DE CASO: HIPOGONADISMO HIPERGONADOTRÓFICO SECUNDÁRIO A HANSENÍASE



Autor(es): Silva, M. D.; Réus, B. S.; Alves, D. M. S.; FERNANDES NETO, I. M. D. L.; Marques, E. L.;
Apresentador(a): Marinara Dagostin da Silva

Apresentação do caso: R. S. A., masculino, 33 anos, vigilante noturno, filha de 9 anos, procedente de São José – SC. Encaminhado à endocrinologia devido à ginecomastia. Relata história de aumento das mamas, redução do volume testicular e diminuição da libido nos 2 últimos anos. Ao exame físico, presença de madarose, deformidade nasal (história prévia de perfuração de septo), “fáscies leonina”, ginecomastia bilateral e redução do volume testicular. Diagnóstico de Hanseníase Virchowiana em março de 2014, com baciloscopia positiva à biópsia de lóbulo da orelha e cotovelos. Realizou tratamento com rifampicina 600 mg, dapsona 100 mg, clofazimina 300 mg por 6 meses e, após, manutenção com talidomida 100 mg em dias alternados - uso atual. Nega outras comorbidades. Nega uso de anabolizantes e de outras medicações, drogas ou álcool. Nega trauma testicular. À USG de bolsa escrotal, testículos com volumes de 3 cm³ à direita e 4 cm³ à esquerda. Confirmada ginecomastia à USG. Exames laboratoriais: Estradiol 35,91 pg/mL (VR < 39) FSH 29,21 UI/L (VR: 1,4 – 18,1) LH 9,43 UI/L (VR: 1,5 – 9,3) SHBG 43 nmol/L (VR: 17 – 65) Testosterona 169,5 ng/dL (VR: 241 – 827) Testosterona Livre 89,81 ng/dL (VR: 170 – 660) Prolactina 7,68 ng/mL (VR: 2,1 – 17) TSH 2,23 μUI/mL (VR: 0,4 – 4,5). Testosterona livre calculada 2,7 ng/dL (VR: > 6,5ng/dL). Cariótipo 46 XY.
Discussão: Hanseníase é uma doença crônica causada pelo bacilo Mycobacterium leprae. De início insidioso e curso lento, a forma Virchowiana pode apresentar tanto envolvimento de pele (“fáscies leonina”, madarose) quanto de outros órgãos (olhos, rins, fígado, baço e testículos). Até 50% dos casos pode apresentar comprometimento testicular, com diminuição das concentrações basais de testosterona plasmáticas, apesar da função hipofisária normal (hipogonadismo hipergonadotrófico). A talidomida, medicação utilizada desde o início do tratamento, pode causar hipogonadismo, porém hipogonadotrófico.
Comentários Finais: A hanseníase segue um problema de saúde pública no Brasil, que figura como o segundo país com maior taxa de incidência do mundo. Em pacientes acometidos pela doença, devem-se considerar as alterações endócrinas na avaliação inicial, principalmente no sexo masculino.


Palavras-chave: Hanseníase; Hipogonadismo hipergonadotrófico; Ginecomastia

[voltar]



Ilha de Santa Catarina

Um local repleto de encantos e povo hospitaleiro

Infraestrutura hoteleira

Não se preocupe com sua hospedagem, deixe que cuidaremos disso pra você!

Acesse e veja as opções


Fique atento
as datas principais


Local do Evento

Centro de Convenções CentroSul

Totalmente climatizado e com vista de cartão postal, está localizado estrategicamente no centro da cidade, próximo do terminal rodoviário, aeroporto e da ampla rede hoteleira composta por mais de 18 mil leitos. Disponibiliza atualmente 16.560 m² de área construída, divididos em dois pavimentos, com salas modulares para acomodar até 3.500 pessoas confortavelmente sentadas e dois salões de exposição para até 13.000 pessoas.

 

Av. Gov. Gustavo Richard, 850 - Centro, Florianópolis - SC, 88010-290

Cidade

Florianópolis

Florianópolis é como um mosaico que reúne toda a diversidade étnica e cultural de Santa Catarina. Uma cidade moderna, com excelentes serviços hoteleiros, restaurantes que servem o melhor das cozinhas nacional e internacional, infra-estrutura turística e de apoio, sendo definitivamente uma escolha essencial para a realização de importantes eventos.
O turismo é a vocação natural da Ilha, que além da inigualável beleza das praias, clima descontraído e povo hospitaleiro, possui uma cultura rica, que mesclada ao charme da arquitetura Açoriana compõe um destino ideal para todos os visitantes.


Promoção


Realização


Gerenciamento

 


Patrocinador Master

 


Expositores

 


Apoio