Trabalhos Aprovados

DETECÇÃO DE PRÉ-DIABETES E DIABETES MELLITUS EM PACIENTES SEM DIAGNÓSTICO PRÉVIO, INTERNADOS EM HOSPITAL ESCOLA NO SUL DO BRASIL



Autor(es): Schrut, GCA; Polli GCP; Stumpf, MTM; Okarenski, G; Kluthcovsky;
Apresentador(a): Gianna Carla Alberti Schrut

Introdução: O diabetes mellitus é uma doença extremamente comum na prática clínica. Ainda não há recomendação de investigação de rotina em pacientes internados e nem qual o teste laboratorial a ser utilizado nesses casos. Objetivo: Detectar pré-diabetes e diabetes mellitus em pacientes sem diagnóstico prévio, internados na ala de clínica médica em um hospital universitário no Sul do Brasil e possíveis fatores associados. Método: Estudo observacional, transversal e com abordagem quantitativa. Foram coletados dados sociodemográficos e clínicos. Os valores de hemoglobina glicada foram utilizados para detectar pré-diabetes e diabetes. As comparações entre os grupos foram realizadas pelos testes Qui-quadrado de Pearson e Exato de Fisher e as correlações pelo coeficiente correlação de Pearson e Spearman, com nível de significância de 5%. Resultados: Os 99 pacientes pesquisados tinham idade média de 61,02±16,93 anos, sendo 50,51% do sexo feminino. Foram detectados 27,7% de pré-diabetes e 3,03% de diabetes mellitus. Pacientes com asma e/ou DPOC (OR=3,2; IC95% 1,2-8,4) e glicemia capilar maior de 150 mg/dL (OR=4,4; IC95% 1,1-19,7) apresentaram significativamente mais chances de detecção de pré-diabetes ou diabetes mellitus. Houve correlação positiva e significativa entre níveis de hemoglobina glicada com idade (r=0,29; p<0,01) e com glicemia capilar (r=0,55; p<0,001). Conclusão: Observou-se alto percentual de detecção de pré-diabetes, o que sugere a investigação em pacientes hospitalizados por outras causas, especialmente aqueles com diagnóstico de asma e/ou DPOC e com glicemia capilar aleatória maior que 150mg/dL. Isso pode ser uma alternativa para os pacientes que não tiveram a oportunidade de realizar exames de diagnóstico na atenção primária à saúde, além de possibilitar o início do acompanhamento ou tratamento adequados.

Palavras-chave: diabetes melllitus; diagnóstico precoce; diagnóstico DM

[voltar]



Ilha de Santa Catarina

Um local repleto de encantos e povo hospitaleiro

Infraestrutura hoteleira

Não se preocupe com sua hospedagem, deixe que cuidaremos disso pra você!

Acesse e veja as opções


Fique atento
as datas principais


Local do Evento

Centro de Convenções CentroSul

Totalmente climatizado e com vista de cartão postal, está localizado estrategicamente no centro da cidade, próximo do terminal rodoviário, aeroporto e da ampla rede hoteleira composta por mais de 18 mil leitos. Disponibiliza atualmente 16.560 m² de área construída, divididos em dois pavimentos, com salas modulares para acomodar até 3.500 pessoas confortavelmente sentadas e dois salões de exposição para até 13.000 pessoas.

 

Av. Gov. Gustavo Richard, 850 - Centro, Florianópolis - SC, 88010-290

Cidade

Florianópolis

Florianópolis é como um mosaico que reúne toda a diversidade étnica e cultural de Santa Catarina. Uma cidade moderna, com excelentes serviços hoteleiros, restaurantes que servem o melhor das cozinhas nacional e internacional, infra-estrutura turística e de apoio, sendo definitivamente uma escolha essencial para a realização de importantes eventos.
O turismo é a vocação natural da Ilha, que além da inigualável beleza das praias, clima descontraído e povo hospitaleiro, possui uma cultura rica, que mesclada ao charme da arquitetura Açoriana compõe um destino ideal para todos os visitantes.


Promoção


Realização


Gerenciamento

 


Patrocinador Master

 


Expositores

 


Apoio