Trabalhos Aprovados

Hipogonadismo em Pacientes Masculinos Infectados com HIV e em uso de Terapia Antirretroviral (TARV)



Autor(es): Cardoso ES; Alencar JM; Fraga RS; Abreu JM; Bicudo A; Setúbal S; Filho RAC; Lima GAB; Soares DV;
Apresentador(a): JAIRO MAROPO DE ALENCAR

Introdução: A prevalência de hipogonadismo em pacientes infectados pelo HIV (HIV+) é motivo de debate e não há consenso quanto a melhor metodologia para o diagnóstico. Objetivo: Determinar a frequência de Deficiência de Testosterona (DT) em homens HIV+ e sua associação com fatores risco e comorbidades. Metodologia: Estudo observacional, de corte transversal em que foram analisados os dados clínicos, laboratoriais, além massa óssea e composição corporal através de absorciometria por dupla emissão de raios X (DXA). Síndrome Metabólica (SM) foi definida segundo critério do NCEP e alterações na massa óssea (MO) segundo critérios da OMS. Consideramos DT níveis de Testosterona Total (TT) <300ng/dL e/ou Testosterona Livre calculada (TL) <6,5ng/Dl (fórmula de Vermeulen). Os resultados são apresentados em frequência ou mediana (intervalo interquartil, IIQ). Valores de p<0,05 foram considerados estatisticamente significativos. Resultados: Foram incluídos 102 pacientes, em uso de TARV há no mínimo 2 anos, mediana =11 (8-16) anos, 84 realizaram dosagem de SHBG para cálculo da TL. Níveis de TT400 (305- 490)ng/dL, SHBG 45,4 (35,3-60,3)nmol/L e TL 6,55 (5,2-7,4)ng/dL. Realizaram DXA 92 pacientes. Alterações na MO ocorreram em 43% (8,6% osteoporose, 29% osteopenia e 5,4% baixa massa óssea para a idade). Utilizando como critério de DT os valores de TT e/ou TL a frequência foi de 42,1% (n=43). Analisando o subgrupo que possuía TL, considerando somente o valor de TT a frequência de DT foi de 22,6% (n=19) e quando calculada a TL a frequência de DT aumentou para 44,0% (n=37). Comparando pacientes com e sem DT por análise somente da TT os pacientes não diferiram em relação a idade, tempo e tipo de TARV, tabagismo ou frequência de MO normal. O grupo de pacientes com DT apresentou maior frequência de SM (75%vs25%,p<0,0001). Comparando pacientes com e sem DT por TL observamos queos pacientes com DT eram mais velhos (50 vs45, p=0,006) e apresentaram maior frequência de SM (83,3%vs16,7%, p=0,04) e menor frequência de MO normal para a idade (30,8%vs69,2%, p=0,003). Avaliando níveis de TL como preditor de alteração na MO, encontramos um valor de corte de 6,38 ng/dL (ASC=0,63; IC95% 0,50-0,73). Conclusão: A TL parece ser mais eficiente no diagnóstico de DT em pacientes HIV+ em uso de TARV e apresenta uma melhor associação com as alterações na MO.

Palavras-chave: HIV; HIPOGONADISMO; SAÚDE DO HOMEM

[voltar]



Ilha de Santa Catarina

Um local repleto de encantos e povo hospitaleiro

Infraestrutura hoteleira

Não se preocupe com sua hospedagem, deixe que cuidaremos disso pra você!

Acesse e veja as opções


Fique atento
as datas principais


Local do Evento

Centro de Convenções CentroSul

Totalmente climatizado e com vista de cartão postal, está localizado estrategicamente no centro da cidade, próximo do terminal rodoviário, aeroporto e da ampla rede hoteleira composta por mais de 18 mil leitos. Disponibiliza atualmente 16.560 m² de área construída, divididos em dois pavimentos, com salas modulares para acomodar até 3.500 pessoas confortavelmente sentadas e dois salões de exposição para até 13.000 pessoas.

 

Av. Gov. Gustavo Richard, 850 - Centro, Florianópolis - SC, 88010-290

Cidade

Florianópolis

Florianópolis é como um mosaico que reúne toda a diversidade étnica e cultural de Santa Catarina. Uma cidade moderna, com excelentes serviços hoteleiros, restaurantes que servem o melhor das cozinhas nacional e internacional, infra-estrutura turística e de apoio, sendo definitivamente uma escolha essencial para a realização de importantes eventos.
O turismo é a vocação natural da Ilha, que além da inigualável beleza das praias, clima descontraído e povo hospitaleiro, possui uma cultura rica, que mesclada ao charme da arquitetura Açoriana compõe um destino ideal para todos os visitantes.


Promoção


Realização


Gerenciamento

 


Patrocinador Master

 


Expositores

 


Apoio